Ensaio “A poesia devora”

image

ROSAS

Se eu pudesse morrer
sufocada pelas flores,
abriria em uma rosa
o jardim dos teus olhos

image

Partindo-se em dolorosas penas,
gotas naufragam esse universo
de dor, desespero e morte,
Onde a melancolia semeia sua terra úmida.

image

Se eu pudesse morrer,
sufocada pelas flores,
morreria entre os espinhos
das poucas rosas que colhi…

image

Longe de tuas coroas,
vermelhas e gélidas,
próxima das hastes
que regozijam meu peito.

image

Se eu pudesse morrer
sufocada pelas flores
abriria em teus olhos
as flores do meu jardim.

– Carlos Drummond de Andrade, antologia poética.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ensaio “A poesia devora”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s