Entrevista com Fernando Cozendey: Nós somos os nossos sonhos.

PicsArt_1434071729934

Fernando é carioca, irônico, ousado, original e criativo. Não existem palavras que descrevam melhor o perfil do estilista. Seu trabalho deixa qualquer amante da moda intrigado. Conheci suas roupas através da Casa de Criadores, ao ver as fotos da coleção de verão 2015 eu fiquei admirada, ele estava desconstruindo os padrões na passarela.

Com a coleção ‘Ato Fúnebre’ em 2011, estreou na Casa de Criadores (um grande evento que divulga e incentiva talentos do universo fashion). Ele já teve suas peças usadas por diversas celebridades e artistas como Mariana Ximenes, Fernanda Lima, Sabrina Sato e Preta Gil. Conheçam mais o trabalho desse cara que se tornou uma grande aposta no mundo da moda e um dos meus estilistas contemporâneos preferidos!”

Esse trecho é  o início da matéria que complementa essa entrevista! Leiam essa matéria em que eu conto sobre o trabalho de Fernando aqui e confiram a entrevista à seguir!

Onde você cursou moda?

Fernando: Eu sou formado em moda pelo SENAI CETIQT (faculdade voltada para a indústria têxtil aqui no Rio de Janeiro). A faculdade é um ambiente legal para te situar sobre como é o mercado e a parte prática, como moldes e como colocar um desenho de pé em forma de roupa.

Alguém da sua família está no ramo de moda?

Fernando: Não, ninguém da minha família é da área de moda, e eu não tinha a mínima noção de como se fazia roupas. No meu caso foi importante ter passado pela faculdade. Claro que você tem que saber tirar proveito das matérias dadas na instituição e com o tempo vai descobrindo suas habilidades e vocações.

Como você descobriu sua vocação e seu estilo?

Fernando: Acho que o caminho para tudo é a experimentação. É através dela que você vai encontrar seus talentos e a maneira de se expressar. Acho que cada um tem um caminho, não existem fórmulas nem moldes, e isso soa difícil… E às vezes é difícil mesmo sermos nós mesmos, porém necessário.

Conta um pouco sobre seu processo de criação…

Fernando: Sobre os temas dos meus desfiles, eles seguem meu psicológico particular, meus conflitos naquele período se refletem em minhas criações. Uso meu trabalho como válvula de escape para meus conflitos internos, meus pensamentos e aprendizados. A cada desfile é um laboratório totalmente novo que faço, e sempre aprendo muito tecnicamente e emocionalmente. Não é um processo fácil, acredite, mas o resultado final sempre é uma recompensa é um fechamento de um ciclo da minha vida. Espero ter ajudado. Vá em frente, pois nós somos nossos sonhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s